Itinerários formativos do Novo Ensino Médio: o que são e como funcionam

A educação precisa estar em constante atualização para acompanhar as transformações da sociedade. Embora esteja sendo alvo de uma grande discussão no país hoje, o Novo Ensino Médio foi criado com esse objetivo e trouxe uma série de mudanças nas escolas desde o ano passado. Uma delas determina que todas as escolas brasileiras precisam ter uma grade curricular mais flexível e diversificada, com o intuito de atender às necessidades atuais, especialmente no que diz respeito à formação humanística dos alunos e ao ingresso na  universidade e no  mercado de trabalho.

Assim, foi determinada a inclusão dos chamados itinerários formativos no currículo. Sabemos que assuntos novos geram inúmeras dúvidas, então resolvemos explicar em detalhes o que são os itinerários formativos e como eles vão contribuir na formação do aluno. 

  1. O que são itinerários formativos?
  2. Itinerários formativos do Novo Ensino Médio: como funcionam?
  3. Quais são os 4 itinerários formativos do Ensino Médio?
  4. Quais são os eixos estruturantes dos itinerários formativos?
  5. Quantos itinerários informativos a escola deve oferecer?
  6. Quantos itinerários formativos o aluno pode escolher?

O que são itinerários formativos?

Para ficar mais fácil a compreensão, vamos ver as definições dessas duas palavras, pelo dicionário:

itinerário

i·ti·ne·rá·ri·o

adj

1 Relativo a caminhos.

2 Diz-se das medidas indicadoras da distância de um lugar a outro.

formativo

for·ma·ti·vo

adj

1 Que dá forma a alguma coisa; que serve para formar algo.

2 Que contribui para a formação ou educação.

Trazendo para o universo educacional, os itinerários formativos são os caminhos que o aluno pode optar para se aprofundar em áreas do conhecimento com as quais tenha mais identificação. 

Segundo o Ministério da Educação (MEC), os itinerários formativos abrangem disciplinas, projetos e outros conteúdos acadêmicos que o aluno poderia fazer durante o Ensino Médio, com o intuito de conhecer mais sobre a carreira que deseja seguir no futuro. Ou seja, ao avaliar suas habilidades e interesses, poderia ser criado um currículo mais voltado para atender às necessidades profissionais do aluno.

Itinerários formativos do Novo Ensino Médio: como funcionam?

A BNCC dividiu o Novo Ensino Médio em três partes: Formação Geral Básica, com as disciplinas tradicionais, Projeto de Vida, voltado para o socioemocional, e os Itinerários Informativos. 

As disciplinas obrigatórias atendem a 60% da carga horária, e o restante será focado na área de conhecimento de interesse do aluno. De acordo com a BNCC, as áreas do conhecimento que deverão fazer parte do novo Ensino Médio são Matemática e suas tecnologias, Linguagens e suas tecnologias, Ciências da Natureza e suas tecnologias e Ciências Humanas e suas tecnologias.

A elaboração dos itinerários formativos fica a critério da escola, mas é importante seguir algumas diretrizes:

  • Atender às exigências e necessidades da atualidade;
  • considerar interesses, aptidões e perspectivas voltadas para o futuro;
  • fazer sentido no local onde a escola está;
  • levar em conta a capacidade da escola. 

Quais são os 4 itinerários formativos do Ensino Médio?

Existem alunos que demonstram um talento maior para uma carreira na área de exatas, como Ciência da Computação e Engenharias, alguns na área de humanas, como Jornalismo e Direito, já outros, para áreas biológicas, como Medicina e Farmácia. 

Para que os alunos possam descobrir quais dessas áreas poderiam integrar a sua vida profissional, os itinerários formativos dão a chance de conhecê-las durante a vida escolar.

Os itinerários formativos são compostos pelas quatro áreas do conhecimento a seguir:

  • Matemática e suas tecnologias: focado  na construção de uma visão da matemática aplicada à realidade, o aluno terá a oportunidade ver conceitos sendo postos em prática em diferentes frentes como lógica e programação.
  • Linguagens e suas tecnologias: por meio da Língua Portuguesa, da Arte, da Língua Inglesa, entre outras, o aluno poderá ter um contato mais aprofundado com conceitos que fazem parte de áreas profissionais relacionadas, como Comunicação.
  • Ciências e suas tecnologias: com um olhar mais aprofundado em matérias como Biologia, Física e Química, o aluno poderá descobrir interesses e aptidões voltados para a Nutrição e a Sustentabilidade, por exemplo.
  • Ciências Humanas e suas tecnologias: com o auxílio da Filosofia, da Sociologia, da História e da Geografia,  essa área do conhecimento propõe um estudo mais direcionado a  relações sociais, modelos econômicos, processos políticos, pluralidade cultural etc.

Quais são os eixos estruturantes dos itinerários formativos?

A fim de desenvolver habilidades que continuem fazendo sentido para a formação do aluno, foram definidos, pela BNCC, quatro eixos estruturantes. Pelo  menos um deles deve estar presente em um itinerário formativo:

  • Investigação científica: os preceitos da ciência são utilizados para elucidar conceitos, processos investigativos e intervenções com a finalidade de apresentar soluções voltadas para a realidade.
  • Processos criativos: visa ao incentivo da criação de projetos ou produtos que atendam às carências sociais.
  • Mediação e intervenção sociocultural: desenvolve maneiras possíveis para a conciliação de divergências, apresentando soluções para as adversidades.
  • Empreendedorismo: sugestiona a junção do conhecimento de várias áreas para a criação de projetos, produtos e serviços seguindo os princípios da inovação, da tecnologia e da criatividade.

Quantos itinerários informativos a escola deve oferecer?

A reforma dá plena autonomia para que a escola decida qual itinerário atenderá melhor às necessidades dos seus alunos.

Para isso, é importante levar em consideração critérios como o perfil dos estudantes, as demandas do mercado de trabalho atual, a infraestrutura da escola, o conhecimento técnico de sua equipe docente e a quantidade de alunos.

Quantos itinerários formativos o aluno pode escolher? 

No  Ao Cubo, há oito itinerários formativos, sendo dois de cada área do conhecimento. Nossos alunos podem escolher dois itinerários formativos a cada semestre para compor a sua grade curricular, garantindo, além da fortíssima preparação de que precisam para o vestibular, a oportunidade de optar por disciplinas eletivas com base em suas afinidades e aptidões pessoais.

Nesse momento, é importante lembrar que a escola desempenha um papel fundamental de orientação e precisa oferecer um espaço para a avaliação dos interesses do aluno. Além disso, deve-se trabalhar, também, o desenvolvimento socioemocional para que, por meio do autoconhecimento, o estudante tenha uma visão mais límpida de suas aptidões e do que ele deseja, de verdade, para o futuro.

Quer saber mais sobre o novo Ensino Médio do Colégio Ao Cubo?

Novidades do blog:

Hábito de leitura: qual a importância e como incentivar os alunos?

Hábito de leitura: qual a importância e como incentivar os alunos?

Para que a escola seja, efetivamente, formadora de sujeitos críticos que atuarão ativamente na sociedade, a temática acerca da importância…
Olimpíadas Científicas: o que são e por que é importante participar

Olimpíadas Científicas: o que são e por que é importante participar

A cada quatro anos, o mundo se reúne para competir em diferentes modalidades esportivas  durante as Olimpíadas. Esse evento esportivo começou…
Itinerários formativos do Novo Ensino Médio: o que são e como funcionam

Itinerários formativos do Novo Ensino Médio: o que são e como funcionam

A educação precisa estar em constante atualização para acompanhar as transformações da sociedade. Embora esteja sendo alvo de uma grande…